Páginas

domingo, 15 de abril de 2012

Ridendo castigat mores

.
..
...


"- Vou ali dar um jeito de salvar nosso casamento.
- Ah é? Então você vai parar de beber, de me trair, de bater em mim e procurar aconselhamento matrimonial?
- Claro que não, caramba! Eu vou é votar contra o casamento gay."



“As pessoas diziam que nosso casamento era antinatural e que iria destruir a sagrada instituição do matrimônio. Diziam também que nosso amor jamais poderia produzir uma família normal e saudável. Eles diziam que o próximo passo seria legalizar o incesto ou a bestialidade. Mas, mesmo assim, eu me casei com a sua mãe.”





“O governo não deve NOS dizer em que acreditar! Mas deve dizer a ELES!!!”

(traduções livres)
...
..
.

Um comentário:

Mariê disse...

Contra o preconceito, o humor, muitas vezes, faz um trabalho excelente. Pena que muitos, ao revés, o reforcem.

Estes são exemplos perfeitos da primeira categoria.