Páginas

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Dez diferenças entre privataria e privatização

.
..
...


1ª. A imprensa oficial é CRÍTICA ao leilão dos aeroportos; a imprensa oficial COMEMORAVA EFUSIVAMENTE as privatizações fernandianas.

2ª. O PREÇO pago pelos aeroportos foi JUSTO; na era efeagá as empresas foram vendidas por uma BAGATELA - isso quando os compradores não desembolsavam UM TUSTA e ainda recebiam financiamentos do BNDES, da Previ, da Petros etc.

3ª. No caso dos aeroportos o governo NÃO investiu uma fortuna ANTES do leilão; nas privatizações dos neoliberais há casos de investimentos MAIORES que o valor obtido pelas empresas, feitos pouco antes dos leilões.

4ª. O governo mantém o DIREITO DE VETO na administração dos aeroportos; com os tucanos, os compradores tiveram CARTA BRANCA.

5ª. A Infraero é SÓCIA do consórcio vencedor com participação de até 49% (caso de Guarulhos) NOS LUCROS – recursos a serem investidos em outros aeroportos pelo país; nas privatizações de FHC, o governo vendeu tudo e foi PASSEAR NO CARIBE.

6ª. Na privatização dos aeroportos o que se leiloou foi GESTÃO DE SERVIÇOS; nas privatarias alla Mr. Big leiloou-se o PATRIMÔNIO NACIONAL.

7ª. O CONTROLE do espaço aéreo continua com o governo, ou seja, o céu não foi leiloado; nas privatizações comandadas pelo PSDB levaram ATÉ O SUBSOLO.

8ª. O DINHEIRO obtido com o leilão dos aeroportos permanecerá no Brasil – não fará TURISMO NO CARIBE.

9ª. Com o leilão dos aeroportos, o PAÍS ganha; nos anos FHC, quem GANHOU foi o Mr. Big, o Jereissati, o Dantas, o Steinbruch, os espanhóis, sem falar do restrito número dos privilegiadíssimos amigos do rei.

10ª. Na privatização dos aeroportos não tem o dedo do RICARDO SÉRGIO DE OLIVEIRA... Nem risco de CPI.




______________________

Para a produção desta lista, o blog se baseou na leitura de A Privataria Tucana, de Amaury Ribeiro Jr., e O Brasil Privatizado, de Aloysio Biondi. Saiba mais aqui.

...
..
.

2 comentários:

sandra camurça disse...

Muito boa essa lista apontando as diferenças entre os dois governos, Marcello. E ainda tem quem afirme que não há diferença entre PT e PSDB. É phoda, cansa pra caramba discutir com essa gente.

Abraço

Marcello disse...

Bom, Sandra, pelo PT não boto minha mão no fogo de jeito nenhum. Mas a Dilma Roussef, até aqui, ainda tem o meu voto de confiança.
Um abraço.