Páginas

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

"Templo ateu" e "Guerra santa": duas ideias em campos opostos, a mesma sandice

.
..
...
O eminente zoólogo, etólogo, evolucionista e escritor Richard Dawkins, notório pelo seu ateísmo militante, não gostou nada da ideia do filósofo suíço Alain de Botton de construir o primeiro “templo ateu” do mundo, no centro financeiro de Londres. Projetado pelo arquiteto Tom Greenall, o templo será uma torre de 151 metros de altura, dos quais cada centímetro equivalerá a um período da idade da Terra. Haverá, também, no interior do edifício, a inscrição de um código binário da sequência do genoma humano. Em recente visita ao Brasil para o lançamento do livro Religião para ateus (Intrínseca, 274 págs), Botton afirmou que desta obra teria surgido a ideia. Segundo o autor, os ateus precisam aprender a retirar bons exemplos das religiões e dos religiosos, como, por exemplo, o sentimento de comunidade construído pela frequencia aos templos e a outros locais de culto. Já para Dawkins, “os ateus não precisam de templos", conforme disse em entrevista ao jornal britânico The Guardian. E ainda: “acho que há coisas melhores para se gastar dinheiro, como a educação secular e a construção de escolas não religiosas que se dediquem ao pensamento cético.” De acordo com o jornal britânico, Botton já recolheu metade do valor necessário para a construção, e caso o departamento de obras de Londres aprove o projeto, as obras deverão começar até o final de 2013.

A rivalidade entre o cientista britânico e o filósofo suíço não é novidade, sobretudo pelas críticas de Botton ao “ateísmo agressivo” defendido e apregoado por Dawkins. O anúncio da construção do templo acirrou essa rivalidade. Botton declarou ao The Guardian que Dawkins e Christopher Hitchens (1949-2011), autor do Deus não é grande – como a religião envenena tudo, são os principais responsáveis pela conversão do ateísmo em uma força destrutiva – "há muitas pessoas que não acreditam em Deus e nem por isso são agressivas em relação às religiões”, arrematou.

“Alguém tão inteligente quanto Jesus deveria ser ateu” – declarações como essa e livros como “Deus, um delírio” colocam Dawkins (esquerda) na eminência da militância ateísta atual. Botton (direita), apesar de ateu, é um de seus críticos.
  
A opinião deste blog é que, além do desperdício de dinheiro, a ideia de um “templo ateu” é um disparate tão grande quanto a ideia de uma “guerra santa”. Mas, como se sabe, guerras santas existiram, existem e não são raras; não será, portanto, nenhuma surpresa se o tal projeto for concluído, tampouco se uma febre de construção de templos ateus se espalhar pelo mundo. Ademais, templos ateus já existem por aí. São as instituições, organizações ou associações, humanistas ou científicas, que se dedicam à busca de respostas para os anseios da curiosidade cética e ao mitigar do sofrimento humano, sempre com seriedade, isenção e, sobretudo, com liberdade.

Marcello Cabral
Com informações do The Guardian.
...
..
.

4 comentários:

Mariê disse...

Uma enorme besteira isso de "templo ateu". Estou contigo. E com Dawkins.

Halem Souza disse...

Concordo com você que já existem instituições apropriadas para o pensamento secular há muito tempo, sem necessidade da construção de um "templo ateu" (expressão que, para mim, não faz nenhum sentido).

Queria destacar um trecho de sua postagem, se me permite: "Segundo o autor, os ateus precisam aprender a retirar bons exemplos das religiões e dos religiosos, como, por exemplo, o sentimento de comunidade construído pela frequencia aos templos e a outros locais de culto".

Ainda não li o livro de Botton, mas essa ideia e outras declarações dele que já li na imprensa me fazem suspeitar que a intenção deste autor é "ficar bem na fita" com todo mundo, transmitindo uma imagem de "pensador elegante" e, obviamente, fazer marketing pessoal e faturar em cima.

Um abraço.

Marcello disse...

.
Preta, se a moda pega daqui a pouco a gente é ordenado sacerdote/sacerdotiza dessa nova "religião". ♥


Halem, matou a charada.
Abraço!
.

Marcello disse...

.
Preta, se a moda pega daqui a pouco a gente é ordenado sacerdote/sacerdotiza dessa nova "religião". ♥


Halem, matou a charada.
Abraço!
.