Páginas

sábado, 30 de abril de 2011

Passos

.
..
...

Cumprindo a promessa, uma poesia... E musicada!

É só um poeminha (escrevi numa mesa de bar, desafio entre amigos). Mas eu tive a honra, o prazer, o gozo e a satisfação de tê-lo lindamente transformado em música pelo querido (e distante, infelizmente) amigo, Jair Silva. A música, sem falsa modéstia, é muito melhor.


O poema, pra cantar junto:

Seu passo
Um descompasso
Que passa no meu coração
Um passo à frente,
Disfarço
Ou passo, uso a razão
Se faço,
Disfarço e ameaço
Fazer o que certo...
Ou não
Eu faço,
Por puro impulso,
Instinto
Ou emoção
(2X)

Seus passos
- um descompasso -
Perpassam a minha
Emoção
Um passo à frente
E ameaço
Ou penso e uso a...
Razão (?)
Esqueço o senso e disfarço
- “Ou faço o que certo...
Ou não?” -
Mas faço
(à força dos braços?)
Do impulso e da...
Tentação
(2X)

Letra: Marcello Cabral
Música, voz e violão: Jair Silva
...
..
.

9 comentários:

Anônimo disse...

Ficou barbara, Marcello! Muito doce mesmo.

Mas nao ha maneira de saber que canal do youtube esse eh, e clicar duas vezes na tela, como sempre com videos do youtube, dessa vez nao funciona. Portanto nao tenho como postar no Nassif, nao sei o link.

Tou colecionando canais do youtube de "gente que eu conheco" (!!!).

Abracao.

Ivan Moraes

Marcello disse...

Olá, Ivan, muito obrigado!

Você não consegue porque o vídeo não está no youtube, é um arquivo que eu subi do meu HD. Posso colocar lá, mas depois de verificar se o Jair (graaande violonista!) está de acordo.

Grande abraço.

sindrominha disse...

Oi Adorei o blog, convido você a conhecer o meu blog de textos. obrigado, um abraço.

Marcello disse...

Obrigado, Sindrominha. Estiva lá, li um bocado, deixei uma breve impressão. Volte sempre, abraço.

Clara Gurgel disse...

Gostei Marcello...não seja modesto!(rsrsrs).Agora, por que me lembra Vander Lee?? Abs!

Marcello disse...

Clara, e não é que lembra mesmo!

Acho que é por conta da voz do Jair, assim meio aguda (e afinadíssima).
Além, talvez, de uma certa identidade que se percebe tanto na música, quanto no lirismo singelo desta poesia boba aqui (e não é modéstia, é autocritica) com as belíssimas letras do Vander Lee - que, a propósito, eu adoro.

Um abraço

sandra camurça disse...

Eita, menino, gostei!
Abraço

Vais disse...

Legal, legal, legal,
um barato, violão é uma maravilha,
muito porreta mesmo
Ah, modéstia às favas, como diz uma mineira aqui
Parabéns pela letra e pro Jair pela melodia, voz e violão
abraço

Marcello disse...

Obrigado, Sandra e Vais. Modéstia a parte eu também gostei muito, especialmente da música. Vou transmitir ao Jair esse baita carinho de vocês. Abraço.

-----

Obrigado