Páginas

segunda-feira, 14 de março de 2011

O Síndico

.
J28/09/42 - L15/03/98
.
..
...
Amanhã faz treze anos que Sebastião Rodrigues Maia se foi.
Penúltimo entre dezenove irmãos.
Crítico, rebelde, de extremos bons e maus humores.
Dizedor de pérolas como estas e que se definia assim.
Pioneiro da soul music no Brasil que peitou rede globo e gravadoras.
Um dos maiores íncones da MPB.
Um artista genial...
E Síndico da porra toda.

Poucos viveram tão intensamente; nenhum jamais cantou como ele...

Aí embaixo, um "esquenta sovaco" e um "mela cueca", como ele dizia.





...
..
.

2 comentários:

Mariê disse...

Eu acho que o Tim era um gênio incompreendido (perdoa o clichê, mas é verdade).

Fez muita merda na vida, sofreu pacas pra ser reconhecido, e fez e cantou lindas músicas.

Bela homenagem.

Marcello disse...

Verdade, sim, Preta. Era gênio e era incompreendido - além de ser bem maluco.
O Tim era meio maldito, em certa medida, por causa das merdas que fazia, mas também o era por conta da liberdade criativa que ele não abria mão de jeito nenhum.
Sou fã.

Bj