Páginas

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

natal

.
.
..
...
Ontem, numa cantata de natal, eu olhava para aquela figura sinistra afixada numa cruz pendurada na parede do templo...

Perguntava, retoricamente, aos meus heréticos botões: “o que é isso?...”

Meus botões, não obstante, me respondiam:

“isso, querido, é aquele moço que há cerca de dois mil anos pregaram num pedaço de pau por ter dito que as pessoas devem ser boas umas com as outras...
e por ter dito também que era filho de um cara que ninguém tem certeza se existe...”
...
..
.

10 comentários:

Vais disse...

Mais sinistro do que o moço pregado num pedaço de pau, é esta imagem que você colocou, assusta.
abraço prati

Marcello disse...

E não é?... Muuuito sinistro...
Abraço, Vais.

Mariê disse...

É uma imagem assustadora que só é comum pq nos acostumaram a ela desde a infância (a do moço no pedaço de pau, pq essa, concordo com a Vais, ainda não me acostumei não).

Marcello disse...

Preta, a figura de um cara ensanguentado pregado num pedaço de pau só pode ser comum se inculcada desde a infância. Bem como uma penca de outros disparates do tipo costelas totipotentes, serpentes tagarelas, chuvas de enxofres e de sapos, enxentes globais etc etc...

um beijo

Anônimo disse...

Marcelo,

Quanta blasfêmia,rapaz!
"Aquele moço", é Jesus Cristo, que deu Sua vida por você, e aquele "pedaço de pau", simboliza o sacrifício, os seus pecados, os meus, os nossos.
Tudo aquilo foi POR AMOR A VOCÊ!
"Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem." (até hoje)
NÃO ZOMBE DE DEUS!!!

Vais disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vais disse...

Olá Marcello,
moço, desculpe, mas vou meter minha colher de pau:)
mesmo sabendo que pode ser algum tipo de brincadeira com você, se for, tô sendo intrometida, desculpe de novo:)

Querid@ anônimo, do que você tem medo?
De boa, por que você tem medo de se mostrar e assumir, tipo, "olha eu sou a Maria, o Zé ou o João, e é nisto que eu acredito", nem que não fosse seu nome verdadeiro, assim a impressão seria outra.

É Marcello, como deixei lá no Sinistras... do Professor Halem, religião, deus, é assunto que dá pano pra manga.

e os sons vou curtindo aos poucos
baita seleção:)

puta abraço

Marcello disse...

Valeu, Vais.

Quanto ao mais, sujeito veio exortar na freguesia errada.
Para ele, o meu silêncio.

Halem Souza disse...

Pois é, Marcello, toda essa iconografia e simbologia de dor, sofrimento e violência mencionada por você, já deveria ser suficiente pra qualquer cidadão, no mínimo, duvidar da "santidade" da religião.

Um abraço.

Marcello disse...

Halem, no mínimo duvidar. Quiçá combatê-la.

Abraço.