Páginas

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Existência

.
O Grito - Munch
.
..
...
Fantástica, sarcástica, satírica, irônica, ensandecida e triste esta história
Enlouqueço às gargalhadas enquanto me incinero nessa tempestade de fogo
(coisas da vida...)
No que me tornei?
Em que cinzas me converti?
Que inúteis fragmentos das lembranças do que não vivi?
(e do que não viverei, se o acaso assim permitir...)
Tudo guardado numa velha e esfarrapada sacola de lona que levo a tira-colo
Que me pesa nos ombros
Que me esfola a pele
Que me atrasa a jornada
Jornada para lugar nenhum... ou melhor: para o ponto de partida
Mas eis que durante a jornada até o ponto de partida havia dois passarinhos enamorados poeticamente pousados sobre o fio de eletricidade
Foram mortos a pedradas...
(coisas da vida...)
Agora me fito no espelho –
Vejo os olhos do meu pai
Agora estou rechonchudo –
Foram-se os anos magricelas
Agora eu grito, mudo e fundo
Eheu, fugaces labuntur anni”, como diria Horácio

E era uma vez,
Um menino...
...
..
.

Nenhum comentário: