Páginas

segunda-feira, 8 de março de 2010

Do que já nos livramos

.
.
..
...
(Postagem original no Blog do Nassif)
...
A Mulher dos Anos 50
Por Vera das Alterosas

Bom dia Nassif e todos. Primeiro dizer que descobri que acostumei a ler o meu jornal diário com as notas e comentários dos companheiros daqui. Senti falta quando o ig deu pau, viu? De verdade.
Segundo, hoje dia internacional da mulher, como já lembrado. E lendo também muito esta semana sobre as cotas raciais nas universidades. Lembrei-me de John Lennon ao dizer que a mulher é o negro do mundo. Frase antológica e ainda muito verdadeira.
Recebi e guardei estas pérolas que, certa vez, recebi por mail.
Nassif, parece invenção, mas não é. Estes conselhos foram compilados de Revistas Femininas dos Anos 50 e 60. Não resisti e estou postando como curiosidade, embora talvez não devesse…. hehehe. O tempo passa e as coisas mudam! Graças a isto.

"Não se deve irritar o homem com ciúmes e dúvidas.” (Jornal das Moças, 1957);

“Se desconfiar da infidelidade do marido, a esposa deve redobrar seu carinho e provas de afeto.” (Revista Claudia, 1962);

“A desordem em um banheiro desperta no marido a vontade de ir tomar banho fora de casa.” (Jornal das Moças, 1945);

"A mulher deve fazer o marido descansar nas horas vagas, nada de incomodá-lo com serviços domésticos.” (Jornal das Moça, 1959);

“A esposa deve vestir-se depois de casada com a mesma elegância de solteira, pois é preciso lembrar-se de que a caça já foi feita, mas é preciso mantê-la bem presa.” (Jornal das Moças, 1955);

“Se o seu marido fuma, não arrume briga pelo simples fato de cair cinzas no tapete. Tenha cinzeiros espalhados por toda casa.” (Jornal das Moças, 1957);

“A mulher deve estar ciente que dificilmente um homem pode perdoar uma mulher por não ter resistido às experiências pré-nupciais, mostrando que era perfeita e única, exatamente como ele a idealizara.” (Revista Claudia, 1962);

“Mesmo que um homem consiga divertir-se com sua namorada ou noiva, na verdade ele não irá gostar de ver que ela cedeu.” (Revista Querida, 1954);

“O noivado longo é um perigo.” (Revista Querida, 1953);

“É fundamental manter sempre a aparência impecável diante do marido.” (Jornal da Moças, 1957);

“O LUGAR DE MULHER É NO LAR . O TRABALHO FORA DE CASA A MASCULINIZA.” (Revista Querida, 1955) ."
...
..
.

2 comentários:

Mariê disse...

Hahahahaha!

Que coisa bizarra.

Marcello disse...

Né?
E esse "jornal das moças"?! Muito bom, não é?... na falta de ph...